Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 10 de março de 2012

Jovem se joga da ponte e desaparece no Rio Acre

                                           Salto para morte.


Familiares e amigos do estudante Aleff Uchoa, 16 anos, ainda se perguntam o que aconteceu com o jovem que no final da tarde de quinta-feira, saltou da Passarela Joaquim Macedo sobre o rio Acre e desapareceu.
O salto foi filmado por um amigo do estudante que não teve o nome revelado, mas que segundo familiares da vítima, é maior de idade e teria incentivado Aleff a cometer o ato que lhe tirou a vida.
Até a manhã de sexta-feira, os pais do estudante, amigos e familiares acreditavam na versão de suicídio, até que foi descoberto que um amigo do estudante teria gravado o salto de Aleff.
A partir da descoberta do vídeo gravado através de um aparelho celular, os pais do garoto que já teriam registrado o desaparecimento do filho, retornaram à delegacia para denunciar o amigo de Aleff que gravou o vídeo e ainda incentivou o adolescente a saltar da Passarela.
De acordo com informações, Aleff Uchoa não sofria de depressão e não apresentava nenhum comportamento estranho.
Na tarde de quinta-feira, ele teria ido ao centro da cidade acompanhado de um amigo, cujo nome não foi revelado, os dois teriam passeado pelo Terminal Urbano, em seguida, foram a Passarela, onde aconteceu o salto.
No vídeo gravado pelo amigo é possível observar que Aleff retira as roupas já na Passarela e, em seguida, somente de cuecas senta na barra de segurança enquanto é orientado pelo amigo o momento certo de saltar.
Em um determinado momento da preparação para o salto, Aleff se volta para o amigo, sorri e salta.
Durante a gravação o amigo de Aleff orienta para que aguarde a passagem de um balseiro depois diz: “Pula logo!”, e quando o estudante salta o amigo dá uma gargalhada e termina a gravação com a seguinte frase: “O homem é louco”.
Durante a manhã de sexta-feira, após horas de buscas e mergulhos no Rio Acre na região próxima à Passarela Joaquim Macedo, o Corpo de Bombeiros Militar decidiu encerrar as buscas devido à cheia do rio e a forte correnteza que estaria colocando em risco a vida dos Bombeiros e por acreditar que o corpo do estudante tenha sido levado pela correnteza do rio.
Segundo um sargento do Corpo de Bombeiros foram realizados mergulhos na área em que o estudante caiu, mas como estaria usando somente cueca na hora do salto dificilmente o corpo tenha ficado enganchado em balseiros e que o mais provável é que tenha sido arrastado pela correnteza.
“Nas condições de cheia do Rio Acre é muito perigoso realizarmos mergulhos, devido à descida de balseiros que podem causar um acidente fatal. Além disso, a probabilidade do corpo ter ficado preso a algum nesta região é quase zero, o mais provável é que tenha descido a correnteza e possivelmente venha a boiar a quilômetros de distância do local do salto,” afirmou.
Fonte:
A Gazeta do Acre.com



0 comentários:

Postar um comentário