Rio de Janeiro - Brasil

segunda-feira, 5 de março de 2012

Jornal: assessor de Dilma chama Valcke de "vagabundo" e aumenta crise


A crise entre o governo brasileiro e o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, cresceu no último domingo com as declarações do assessor especial da presidência para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, Garcia disse que já está descartada a chance de Valcke seguir como interlocutor da Fifa para os assuntos da Copa do Mundo de 2014, e chamou o francês de "vagabundo". O assessor de Dilma Rousseff afirmou ainda que o funcionário da Fifa "pode ir à vontade" ao Brasil, mas não terá mais a atenção do governo.
Para Garcia, a presidente Dilma não deve se pronunciar sobre o tema porque "tem mais o que fazer", classificando o secretário da Fifa como "boquirroto". O assessor justificou sua indignação pelas palavras usadas por Valcke, que disse que os organizadores da Copa precisavam de um "chute na bunda" para agilizar as obras do evento. Garcia disse que o Brasil fará a Copa em seu ritmo, que não é "europeu nem germânico". Após ter dito que considera a postura brasileira "infantil", Valcke declarou que viajará normalmente ao País no próximo dia 12 de março.
Em entrevista concedida na sexta-feira (02/03), o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse que os organizadores do Mundial de 2014 precisavam de um "pontapé na bunda" para as obras da Copa do Mundo andarem no País, e afirmou que os preparativos brasileiros estão em "estado crítico".
Fonte:

Opinião
Pronto baixaram o nível de vez, e melhor resolverem o problema no programa do Ratinho!
Uanderson




0 comentários:

Postar um comentário