Rio de Janeiro - Brasil

BEM VINDOS AO BLOG UAN Noticias

Blog de discussão dos assuntos do nosso cotidiano. .

Hospitais privados resistem em pagar piso salarial da Enfermagem no Rio de Janeiro

Profissionais de enfermagem do estado do Rio de Janeiro estão revoltados com a postura assumida pelos hospitais privados do estado em não cumprir a Lei estadual 8.315/2019.

Carnaval do Rio ganha prêmio internacional

Considerado uma das maiores manifestações culturais de caráter mundial, o Carnaval do Rio, foi eleito o melhor evento do mundo....

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Hospitais privados resistem em cumprir a lei do piso salarial da enfermagem



Profissionais de enfermagem do estado do Rio de Janeiro estão revoltados com a postura assumida pelos hospitais privados do estado em não cumprir a Lei estadual 8.315/2019, que fixa o piso salarial para profissionais de enfermagem baseado em 30 horas semanais.

A lei foi aprovada e sancionada pelo governador do estado do Rio de Janeiro Wilson Witzel em março deste ano, porem a associação dos hospitais privados do estado do Rio entraram com ação de inconstitucionalidade contra a lei, que inicialmente foi acatada pelo Tribunal de Justiça do Rio.

Entretanto, a medida foi suspensa pelo desembargador Custodio de Barros Tostes, que entendeu que a medida apenas define parâmetro remuneratório, entrando em validade portanto a lei.

Porem segundo profissionais de enfermagem, e a própria deputada Enfermeira Rejane, os hospitais privados estão relutando em cumprir a lei, onde a entidade tem sugerido aos hospitais a não alterar nem salário, nem escala dos profissionais de enfermagem.

Na semana passada, o jornal “O Dia” publicou uma matéria, que segundo a categoria da enfermagem, teria sido encomendada pela associação dos hospitais privados, que a lei do piso salarial da enfermagem poderia fazer mais de 300 hospitais em fechar as portas, que quebraria não somente os hospitais particulares como também afetaria os hospitais públicos geridos pelas Organizações Sociais, e portanto abriria uma crise na saúde do Rio.

Porem segundo representantes dos profissionais de enfermagem tal matéria serviria para por a população contra a categoria profissional, e que de forma alguma provocaria uma crise  no setor de saúde do Estado, primeiro porque as organizações sociais que administram os hospitais públicos do Rio, tanto pela prefeitura, quanto pelo Estado, já trabalham com escala de jornada de trabalho em 30 horas semanais, e que portanto não alteraria o salário dos profissionais que trabalham em hospitais públicos.

E em relação aos hospitais particulares, segundo representantes da enfermagem, também não provocaria quebradeira, uma vez que os hospitais possuem alto lucro em suas atividades, observada pela movimentação de algumas empresas que tem expandido a rede como também comprado outras redes de hospitais. Além disso, alguns hospitais particulares no Rio, já trabalham com escala de 3 três turnos, ou seja, com plantão 12x60, acrescentando 02 ou 03 complementações, e que nestes casos bastaria retirar as complementações que as empresas não precisariam alterar os salários de seus trabalhadores do setor de enfermagem.

A questão e que sem duvida os profissionais de enfermagem encaram uma escala exaustiva, trabalham sob pressão, principalmente por estarem mais próximos dos pacientes, são os primeiros a sofrerem todos os tipos de violência, seja verbal como ate mesmo física, seja dos familiares de pacientes, como ate mesmo de pacientes, quando estes não estão satisfeitos com o atendimento medico.

O setor de enfermagem hoje sofre com muitos profissionais afastados por depressão, como por doenças ergonômicas, uma vez que precisam movimentar os pacientes nos leitos e muitas vezes a escala de trabalho conta com numero reduzido de profissionais.

Outras categorias profissionais conseguiram regulamentar suas cargas horárias, reduzindo sob argumentos de exposição a fatores prejudiciais a saúde, como exemplo radiação. A enfermagem esta em todos os setores, são profissionais expostos aos mais diversos riscos, biológicos, físicos, químicos, e mesmo assim não conseguem reduzir a carga horária para 30 horas semanais devido a resistência dos hospitais privados, e de certa forma por desinteresse da classe política que ignora a importância destes profissionais, ao contrario do que ocorre em Países desenvolvidos, como o Reino Unido, onde a população por vários anos consecutivos elegem os enfermeiros como os profissionais mais respeitados daquele Pais.



Fonte:
UAN Noticias


Homem fantasiado de unicórnio é buscado pela polícia após tentativa de roubo nos EUA


Uma pessoa vestida com uma roupa de unicórnio e portando um pé-de-cabra tentou roubar uma loja de conveniências neste sábado (16) em Baldwin, no estado americano de Maryland, segundo a polícia.

A tentativa de roubo ocorreu de madrugada e a polícia foi chamada às 5h, hora de abertura da loja.

Segundo a polícia, testemunhas disseram que o suspeito fugiu em um carro prata, que foi localizado batido e abandonado em outro local.

Duas pessoas envolvidas no acidente foram hospitalizadas. A polícia está investigando se eles têm envolvimento com o caso.

Nenhum dinheiro ou mercadoria da loja foi levado, segundo a polícia.


Fonte:

Mourão sobre Olavo: 'Ele deve se limitar à função de astrólogo'



O vice-presidente Hamilton Mourão rebateu nesta segunda-feira (22) as críticas feitas à classe militar pelo escritor Olavo de Carvalho. Para o general da reserva, o ideólogo de direita não deveria comentar sobre assuntos que não conhece e se limitar à função de astrólogo.

O escritor estudou astrologia e é considerado uma espécie de guru dos filhos do presidente Jair Bolsonaro e de ministros do chamado núcleo ideológico do governo, como Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Abraham Weintraub (Educação).

"Eu acho que ele deve se limitar à função que ele desempenha bem, que é de astrólogo. Ele pode continuar a prever as coisas, que ele é bom nisso", disse Mourão.

https://www.portalodia.com/noticias/brasil/ele-deve-se-limitar-a-funcao-de-astrologo,-diz-mourao-sobre-olavo-363673.html

Hospital em São Luiz , médicos são reis e enfermeiros são plebeus.


O Blog do Minard publicou uma matéria em 2015 mas por ser muito atual no dia dia pelos profissionais de enfermagem pelo Brasil a fora. Segundo a matéria:
“ Enfermeiros e outros profissionais estão se sentindo prejudicados com o tratamento exclusivo dado aos médicos.

Enquanto os demais funcionários são obrigados a estacionar distante da entrada e caminhar no sol quente ou debaixo de chuva, os médicos tem espaço exclusivo com o que há de melhor em termo de estacionamento. O hospital impede que os funcionários, inclusive enfermeiros, estacionem nos locais reservados aos médicos.

Como se não bastasse o estacionamento exclusivo, a soberania dos médicos do estabelecimento não para por aí. Os salários pagos aos médicos, conforme denúncia, são altíssimos chegando a R$ 50 mil por mês na emergência, enquanto os enfermeiros não recebem mais do que R$ 2 mil para trabalharem o dobro que o médicos trabalham.

Além disso, médicos tem regalias com acomodações para repouso exclusiva, com total conforto, lanches e frutas à vontade uma verdadeira vida de reis. E os enfermeiros, vivem como uma plebe, sem locais para repousar e sem um salário digno para a classe.

O que era para ser uma classe bem paga, diante  da importância dos mesmos aos pacientes e ao hospital, na verdade é quem sofre com a discrepância sem limites. Enfermeiros estudam quatro anos na faculdade, especializam-se, dão o melhor de si porém, não são reconhecidos em suas profissões.”

Fonte:

Morre aos 17 anos Yasmim Gabrielle, do Programa Raul Gil


Morreu, aos 17 anos, a adolescente Yasmim Gabrielle Amaral, que ficou conhecida nacionalmente há alguns anos por suas apresentações musicais no Programa Raul Gil, no SBT. Ela também participava do quadro Eu e as Crianças e teve inúmeros momentos divertidos com o apresentador - ela o chamava de 'vovô Raul'.

Em sua conta do Instagram, o filho do apresentador do SBT, Raul Gil Junior, que é produtor musical, lamentou a morte da artista mirim: "Infelizmente nesta manhã perdemos nossa Yasmin Gabrielle. Depressão é uma doença que está acabando com nossas crianças. Que Jesus à receba com amor e que ela encontre paz. Muito triste".

Nos comentários, artistas e internautas lamentaram a morte da adolescente. “Meu Deus, quanta tristeza”, escreveu o ator Matheus Ueta. “Meu Deus, essa menina era cheia de luz e alegria … não dá pra acreditar”, escreveu a cantora e apresentadora Mary Silvestre. 


https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/morre-aos-17-anos-yasmim-gabrielle-do-programa-raul-gil/


Bolsonaro ignora liminar e garante passaporte diplomático a Edir Macedo


O Presidente Jair Bolsonaro foi claro quando questionado sobre o passaporte diplomático concedido ao líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record, o bispo Edir Macedo, além da esposa dele, Ester Bezerra. O presidente vai manter a emissão do documento mesmo após decisão judicial.

A Justiça Federal do Rio de Janeiro suspendeu liminarmente a portaria do Ministério das Relações Exteriores que concedeu o documento diplomático a Edir e Ester. Vale destacar que Edir é um dos apoiadores do novo governo.

 “Nós autorizamos a renovação do passaporte, e será mantida, no que depender de mim, a renovação desse passaporte para ele e esposa, e ponto final”, anunciou Bolsonaro. A informação é do Estadão.

Ele declarou ainda que a concessão para Edir Macedo se encaixa nas regras: passaporte autorizado para pessoas que não são autoridades, mas que desempenham uma relação de interesse nacional.

 “A exceção é muito bem vinda nesse caso”, afirmou o presidente da República. “Não é uma festa. É para quem precisa e viaja o mundo todo”, garantiu. O passaporte diplomático permite que o cidadão escape de filas em aeroportos, facilita os despachos de bagagens e dispensa vistos em alguns países.