Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 10 de março de 2012

Espanha vira país de desemprego e desespero



Espanha -  Você já imaginou se aproximadamente uma em cada quatro pessoas que conhecesse não tivessem emprego ? É por isso que estão passando, desde o início do ano, os espanhóis. A taxa de desemprego no país ibérico já é de 22,9 %, o que faz com que a população comece a adotar táticas que beiram o desespero para sobreviver. Entre elas, superlotar a fila para doar cadáveres para instituições de ensino e até “diminuir” o currículo para disputar trabalhos que precisem de menos escolaridade.
Segundo o jornal espanhol ‘ABC’, só em Madri há uma lista de espera de 3 mil pessoas interessadas em doar corpos de parentes para economizar os custos do funeral. As universidades, que antes dispunham de entre 10 e 15 corpos para que os alunos de Medicina pudessem praticar, agora têm cerca de 40 cadáveres, em média.
Outro sintoma do crescente desespero dos espanhóis é o hábito de mentir o currículo. Mas ao contrário do que acontece em muitos processos seletivos, quando o candidato afirma ter mais experiência do que tem, espanhóis estão ocultando qualificações para disputar trabalhos menos remunerados.
Segundo o jornal ‘El País’, uma agência de emprego espanhola fez levantamento que indicou que cerca de 10% dos desempregados espanhóis “com qualificação” fazem uma “suavização” de seus currículos.
Para quem nada disso deu certo, resta a solidariedade: para unir os milhões de desempregados, foi criada até uma rede social exclusiva para os sem trabalho na Espanha: o ‘Parobook’ — uma brincadeira com a gírida ‘parado’ (desempregado) e o Facebook.
Até mesmo uma prefeitura, a de Rasquera, na Catalunha, radicalizou para driblar a crise: decidiu alugar terrenos para o plantio de maconha.
Fonte:







0 comentários:

Postar um comentário