Rio de Janeiro - Brasil

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Rio: Acusado de estuprar menina em ônibus é preso na Zona Sul



Rio -  O homem que estuprou uma menina de 12 anos num ônibus na Rua Jardim Botânico, dia 15, foi preso ontem. Paulo Roberto da Silva Dias, 43 anos, foi reconhecido num outro ônibus, na altura do Jóquei, na Gávea, após roubar duas jovens e tentar saltar com uma delas, puxando-a pelo braço. O bandido, que saiu do presídio de Água Santa em liberdade condicional um dia antes de cometer o primeiro crime, foi reconhecido pelo motorista e pela cobradora do veículo da linha 162 (Glória-Leblon), onde ocorreu o estupro no dia 15. 
“Ele roubou duas jovens, de 18 e 16 anos, num ônibus da linha Largo do Machado- Leblon. Segurou o braço da adolescente de 16 anos, disse que ela teria que sacar dinheiro no caixa eletrônico e dar uma volta por aí com ele. Ela gritou. Nesse momento, o cobrador gritou que ele era o homem que tinha estuprado a menina de 12 anos. Os passageiros o agarraram e chamaram a polícia”, contou o delegado Fábio Baruck.
Ele acrescentou que o estuprador só não foi espancado pelos passageiros e por pedestres porque a polícia chegou na hora e impediu. 
De acordo com a polícia, Paulo Roberto estava preso desde 2004, acusado de homicídio, cinco roubos e um motim carcerário. O estupro da menina e os assaltos de ontem não foram os únicos crimes cometidos por Paulo Poberto após sair da prisão. 
Sexta-feira, o criminoso roubou um relógio num ônibus na Avenida Bartolomeu Mitre, no Leblon. Ao ser preso, ele usava o relógio roubado e foi reconhecido também por esta vítima. 
“Esse caso (do estupro da menina) mobilizou todo mundo, inclusive a mim. Ficamos felizes porque as pessoas procuraram a delegacia quando ele cometeu o crime de hoje”, disse Martha Rocha, chefe da Polícia Civil, que participou da apresentação do criminoso na 15ª DP (Gávea).
Fonte:

Opinião
A policia sempre chega na hora “ certa” para não dizer o contrario, esse verme deveria ter tomado umas bambuzadas. Pena que a lei protege esses marginas, pois ele deveria ser jogado em uma cadeia com uns trezentos burucutus para virar mulherzinha da galera.
Agora como pode a justiça no Brasil continuar dando mole para marginais que como esse são irrecuperáveis? Um dia após ter conseguido a condicional, o monstro estuprou a menina. Todos os dias, crápulas como esse que deveriam passara a vida reclusos, longe da sociedade, ganham liberdade, para voltar a praticar crimes.
Um exemplo e o tal indulto de natal. Os camaradas ganham a liberdade para festejar com a família, e a maioria não retorna. A desculpa para esse brinde  de final de ano para os marginais e que ganham o indulto que tem bom comportamento.
Bom comportamento é uma obrigação que o presidiário deve ter, ele esta ali para pagar por um crime que cometeu, prisão não e hotel. O dia que os criminosos passarem a serem tratados como tal e acabar com essa moleza toda, pode ter certeza, a criminalidade pode ate não acabar, logicamente, mas a sensação de impunidade que hoje impera acabará.
Uanderson


0 comentários:

Postar um comentário