Rio de Janeiro - Brasil

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Londres: Paramédicos se recusam a salvar menina de 14 anos com a desculpa: “Eu poderia prejudicar minhas costas”




Um paramédico se recusou a socorrer uma menina e levá-la a ambulância, após a estudante ter sofrido de mal súbito, com a justificativa de proteger sua saúde e segurança. Cassandra Lynn teria dito que ela estava preocupada com as costas durante a tentativa  'caótica' para salvar Shannon Powell de 14 anos de idade.

Shannon tinha caído na lama e foi espumando pela boca desencadeado por um mal súbito durante uma corrida cross-country. Mas, devido a uma série de gafes, os paramédicos só chegaram quase uma hora mais tarde.

Socorristas de Ambulância de Londres levaram Shannon usando um carrinho de primeiros socorros, segundo testemunhas o socorro foi vagaroso.Lynn admitiu falta de saúde e segurança para prestar o atendimento a menina, disse:

“O que eu realmente disse foi que precisamos de pensar a saúde e a segurança de todos. Que incluiu Shannon."Eu estava tentando ganhar o controle da situação".

A menina morreu a caminho do hospital, segundo laudo da causa mortes, ela era portadora de uma cardiopatia congênita não diagnosticada, comum em casos de morte súbita em jovens.

Alguns atletas, principalmente jogadores de futebol, já foram vitimas de morte súbita causado por este tipo de doença cardíaca, que muitas vezes passa desapercebida durante a infância, no Brasil um caso famoso foi do jogador Serginho do São Caetano.

No caso da matéria, o inquérito sobre falhas na prestação de socorro da menina esta em andamento.
Fontes:
Uanderson

Dailymail :http://www.dailymail.co.uk/news/article-2071680/Paramedic-refuses-carry-dying-girl-14-collapsed-cross-country-run-medic-bad-back.html#ixzz1g3Z9jJP4

0 comentários:

Postar um comentário