Rio de Janeiro - Brasil

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Jovem sofre aborto, é medicada e leva feto para casa em SP



O caso de uma adolescente que sofreu um aborto e estava com o feto em casa após ser atendida na Santa Casa de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) está sendo investigado pela DDM (Delegacia de Defesa da Mulher).

Na última terça-feira (13), a mãe da adolescente foi vista enterrando o feto em um terreno baldio após mantê-lo em casa por quatro dias. A DDM quer saber como o feto foi desviado.
Ontem à tarde, a Santa Casa negou que o feto tenha saído de dentro da instituição.

Segundo Maria Cecília Feitosa, chefe da maternidade, a paciente, de 15 anos, foi encaminhada por um posto de saúde na última sexta-feira, com a placenta descolada e o cordão umbilical preso por grampo --mas sem o feto.

Em nota, a Prefeitura de Ribeirão Preto informou que a adolescente foi levada pelo Samu --com o feto e a mãe-- após atendimento na UBDS da Vila Virgínia e o caso foi repassado para a equipe de plantão da Santa Casa.

Feitosa, no entanto, criticou nesta quarta-feira o procedimento.
"O que tinha que fazer? Um funcionário da ambulância [tinha que] entregar o saco [com o feto] para um funcionário da Santa Casa, e não deixar na mão de uma gestante para dar ao médico."

O setor de comunicação da Polícia Civil informou que está investigando o caso. Por enquanto, tem só o depoimento da adolescente, que disse ter sido obrigada pelo namorado a abortar.
Segundo a polícia, a Santa Casa não enviou, até a tarde de ontem, os esclarecimentos pedidos por eles.

O descarte de um feto no hospital é feito por meio do SVO (Serviço de Verificação de Óbitos), se tiver mais de 500 gramas, ou é incinerado, caso pese menos.
Fonte:

Opinião
Que loucura é essa?


0 comentários:

Postar um comentário