Rio de Janeiro - Brasil

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Carrefour perde participação de mercado na França--consultoria

PARIS, 15 Dez (Reuters) - O Carrefour voltou a perder participação no mercado francês para concorrentes de capital fechado, segundo dados de uma consultoria, aumentando receios de que a maior varejista da Europa faça outro alerta de lucro no próximo mês.
A companhia deve anunciar as vendas do quarto trimestre em 19 de janeiro e se negou a comentar a redução.
As ações do Carrefour perderam 46 por cento neste ano após uma série de alertas de lucro menor e mudanças estratégicas, alimentando especulações de que o presidente-executivo Lars Olofsson não sobreviverá a um novo alerta.
De acordo com a consultoria Kantar Worldpanel, o market share dos hipermercados franceses do Carrefour caiu 0,9 ponto percentual, para 11,3 por cento em novembro, enquanto a do Leclerc subiu 0,8 ponto, para 18,3 por cento.
O Casino viu sua participação de mercado cair 0,2 ponto percentual, enquanto o Auchan perdeu 0,1 ponto.
Este é mais um golpe no Carrefour, que vem tentando aumentar as vendas dos hipermercados na França por meio de cortes de preço, em meio a um plano ambicioso de retomar seu formato de hipermercado na Europa.
"Dúvidas sobre a capacidade do Carrefour de ter resultados dentro do previsto só podem crescer", disse o analista Christian Devismes, da CM-CIC.
Nesta quinta-feira, a corretora ING reduziu a recomendação das ações do Carrefour para "vender", explicando que a queda na confiança dos consumidores em mercados maduros coloca a previsão de lucro para 2011 ainda mais em risco.
"O Carrefour precisa de boas vendas no quarto trimestre, especialmente em hipermercados, para alcançar a previsão de queda de 15 a 20 por cento no lucro operacional no fechado de 2011", afirmaram analistas da ING em comunicado.
A ING agora prevê lucro operacional de 2,12 bilhões de euros (2,75 bilhões de dólares), queda de 22,5 por cento em relação aos ganhos de 2010, ajustados pela divisão da unidade de descontos Dia.
Fonte:
Opinião
E uma pena esta empresa estar passando por esta situação. Trabalhei por quase dez anos nesta empresa, foi onde eu aprendi o que é ser profissional. Mas por políticas expansionistas desastrosas acabaram contribuindo para atual situação.
Espero que a empresa consiga atingir seus objetivos de reestruturação, para o bem de muitos que para ela trabalha e tira seu sustento.
Uanderson


0 comentários:

Postar um comentário