Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 3 de dezembro de 2011

Acre: Maníaco é preso após mais um estupro.



                                          Imagem: jornalatribuna.com.br

A polícia da capital conseguiu prender no final de semana o homem que vinha causando pânico às mulheres do conjunto Tucumã. Ele seria o responsável por pelo menos três estupros e inúmeros ataques contra mulheres região.

O temido “Maníaco do Tucumã” é o soldado José Willians do Nascimento, 19, que serve do 7º Batalhão de Engenharia de Construção. Ele foi preso no sábado, horas depois de estuprar uma servidora pública de 27 anos, a quem espancou.

Preso por populares em casa, na divisão do conjunto Rui Lino II com Mocinha Magalhães, o anormal foi reconhecido pela vítima e levado para a Delegacia de Crimes Contra a Mulher para ser autuado em flagrante pelo delegado Saulo de Freitas Ribeiro. Por ser militar, foi recolhido ao quartel da corporação, onde ficará à disposição da Justiça.


Por volta de 6h30 de sábado, a jovem caminhava por uma das ruas do conjunto Tucumã I quando foi abordada pelo maníaco. Ele encostou uma faca na garganta dela e forçou a acompanhá-lo até uma área de mata com plantação de bananeiras existente no “Beco do Mesquita”. No local a vítima foi obrigada a tirar as roupas, tendo o maníaco usado a calcinha e sutiã para amarrar nos mãos e pernas, para em seguida abusar sexualmente dela, além de espancá-la.

A jovem senhora foi ainda amordaçada para que não gritasse e chamasse a atenção de dezenas de pessoas que usam o beco como passagem.

Depois de conseguir se livrar das amarras, a vítima gritou por ajuda, o que fez com que uma pessoa que estava nas proximidades a socorresse e saíssem em perseguição ao tarado. Na fuga ele deixou cair uma bolsa com documento que ajudou na identificação.

A prisão de José Willians do Nascimento foi apenas questão de horas. Ele deverá ser submetido a diversos autos de reconhecimentos, já que outras mulheres já haviam sido violentadas da mesma forma na região e o soldado figura como suspeito.
Fonte:

0 comentários:

Postar um comentário