Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 12 de novembro de 2011

Diagnóstico de câncer é tardio para paciente da rede pública no País

Rio - Mais de 80% dos pacientes com linfoma de Hodgkin — câncer que afeta células de defesa — que dependem da rede pública de saúde recebem diagnóstico tardio da doença. Somente 18,4% conseguem tratamento no estágio inicial. Nos hospitais particulares, o índice sobe para 38,7%. Os dados foram apresentados ontem no Congresso Hemo-2011, em São Paulo.

Segundo o diretor da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, Carlos Chiattone, que coordenou a pesquisa, o problema pode ser causado pela dificuldade do paciente em chegar ao especialista.

“Vamos fazer um levantamento para saber quanto tempo demora até que a pessoa consiga fazer a cirugia de biópsia para ter o diagnóstico. Imagino que essa espera ultrapasse seis meses. Isso faz com que o câncer avance”, diz Carlos.

Foram acompanhados 519 pacientes, 434 deles atendidos em hospitais públicos de São Paulo e 85 em instituições privadas. “É um linfoma com 80% de chance de cura. Não é questão de verba, mas de gestão”, completa.

Opinião
A matéria fala no diagnostico tardio do linfoma, mas na realidade o diagnostico tardio e para praticamente todos os tipo de câncer na rede publica. Um exemplo e o exame de papanicolau que previne o câncer de colo de útero. Na rede publica a demora para o resultado do exame e absurdo.
Posso dizer por experiência pessoal, minha esposa fez o exame preventivo em dezembro do ano passado, o resultado somente chegou a clinica da família( local onde ela fez o exame) em abriu ou seja quatro meses de atraso.
O exame acusou uma alteração, eles solicitaram uma colposcopia como já vimos a demora, pagamos particular, o resultado confirmou uma pequena alteração, a medica prescreveu uma pomada, mas pediu que ela fizesse um novo exame assim que terminasse o medicamento, no caso um novo preventivo.
Ela fez o preventivo  a três meses atrás e o resultado não saiu ainda. Já fomos varias fezes na tal clinica da família e a resposta e que devemos esperar.
Ou seja se fosse caso de uma suspeita de neoplasia quando o resultado sair já iria estar defasado. Que tipo de política publica e essa de prevenção se os resultados demoram a sair? E necessário o ministério da saúde rever suas políticas de prevenção de doenças como o câncer, porque e um tipo de patologia que não pode esperar para amanhã, quanto mais se perde tempo para diagnóstico, maior será a dificuldade de tratamento e cura.

Por
Uanderson

0 comentários:

Postar um comentário