Rio de Janeiro - Brasil

domingo, 6 de janeiro de 2013

Pitboy de torcida organizada vira mulher








Careca que gostava de sair no pau com galeras de times rivais agora desfila por aí de sapato alto
No Brasil, torcedores comuns costumam criticar membros das chamadas "torcidas organizadas" que brigam entre si. Os mais radicais ironizam dizendo que o ato poderia ser até uma manifestação reprimida do desejo pela pessoa do mesmo sexo.

Pois o hooligan inglês Richard Allen decidiu colocar em prática essa teoria. Cansado de brigar com torcedores de outros times, ele resolveu "sair do armário", mudou seu nome para Becci e se prepara para fazer a cirurgia de mudança de sexo.

Torcedor do Exeter City, da terceira divisão do futebol inglês, Richard era casado e tinha uma filha, assim como a maioria dos membros das torcidas organizadas. No entanto, como ele mesmo disse, em entrevista ao jornal inglês The Sun, isso não o satisfazia e ele descontava seu desejo em brigas.

"Eu costumava bater nas pessoas. Estava sempre lutando contra algo que queria ser. Passei muito tempo inibindo isso", afirmou a agora Becci, dando pistas de que prefere homens altos e louros, já que preferia bater nos suecos: "Bater nos suecos era bem divertido".

Mas aquilo incomodava Richard. Angustiado, ele procurou ajuda médica e, aos 32 anos, ele começou a mudança externa, já que por dentro ele se considerava uma mulher. A mudança, é claro, não agradou a mulher, que o largou. Mas hoje em dia, com o apoio da família, Becci se sente "completa".

"Eu estava tentando me conformar com a forma masculina e não tinha uma vida feliz. Finalmente estou vivendo a vida que era para ter", afirmou, querendo ensinar o caminho para outros membros de organizadas que gostam de brigar.

Fonte:
http://www.meiahora.ig.com.br/noticias/pitboy-de-torcida-organizada-vira-mulher_6866.html

0 comentários:

Postar um comentário