Rio de Janeiro - Brasil

domingo, 6 de janeiro de 2013

Com epidemia confirmada em Mato Groso do Sul vítimas da dengue lotam postos na Capital Campo Grande







Neste final de semana, as unidades de saúde de Campo Grande,(MS) registraram 1600 atendimentos. Deste total, quase a metade são de pacientes com suspeita de dengue, números que confirmam epidemia da doença na Capital. A estimativa foi feita pelo secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca.

Desde ontem, quando foi lançado o Programa Saúde em Ação, mais sete postos de saúde passaram a atender, das 7h às 18h, além dos nove que já funcionavam antes, o que equilibrou o fluxo de atendimento. 

Neste final de semana, a prefeitura abriu as UBS do Tiradentes, Coophavila, Coronel Antonino, Dona Neta, Albino Cointra, Moreninhas e Aero Rancho.
Com esse número de unidades de saúde a mais, a quantidade de médicos atendendo também aumenta. Segundo o secretário de Saúde, agora são mais 120 profissionais para atender a população.

A enfermeira da Unidade Básica de Saúde do Tiradentes, Deise Cebalos, disse que tem muita gente indo para aos postos por causa da dengue, mas com a abertura da UBS os pacientes esperando de 5 a 10 minutos para serem atendidos.
Segundo a enfermeira, antes das consultas os pacientes passam pela triagem, e se for caso de dengue, ele é encaminhado para a UBS para ser atendido. Em casos nos quais a pessoa já está sendo acompanhada, ela é direcionada diretamente ao médico. Nos casos mais graves, o paciente fica no posto de saúde.

Secretário de Saúde, Ivandro Fonseca, visitou os postos de saúde na manhã deste domingoSecretário de Saúde, Ivandro Fonseca, visitou os postos de saúde na manhã deste domingo

No Centro Regional de Saúde do Coophavila, foram registradas 57 notificações de dengue até ontem. Só na manhã deste domingo, até às 11h, foram mais 15 novos casos. Segundo a gerente do posto, a partir do final da tarde, o movimento dobra.

Ainda no mesmo bairro, mas na Unidade Básica de Saúde, dos 77 atendimentos realizados ontem, 29 eram de suspeitas da doença. E hoje, dos 55 pacientes que passaram pelo local até às 11h, 16 foram notificados com suspeita de dengue, de acordo com a gerente, Gabriela Silveira.
Na manhã de hoje, o secretário de Saúde visitou os postos de saúde e acompanhou os trabalhos dos funcionários. 

De acordo com ele, a determinação do prefeito, Alcides Bernal (PP), é de que seja dada infraestrutura de combate à dengue, principalmente nos bairros onde os índices são maiores, como Coronel Antonino, Tiradentes e Coophavila.

O secretário ressaltou que não falta médico, o que falta é estrutura. “É uma exigência do prefeito dar qualidade para que esses profissionais exerçam o atendimento”, afirma Ivandro.
Durante a visita, o secretário disse aos funcionários que não quer saber de paciente esperando mais de uma hora para ser atendido.

De acordo com o coordenador do gabinete de gestão de crises, Victor Rocha Pires de Oliveira, em 2012 foram registrados 7 mil casos de dengue, e em janeiro deste ano já foram 409 casos.
Por último, o secretário de Saúde alertou a população quanto à limpeza nos quintais de casas e terrenos baldios. 

“É importante a sociedade participar, senão nada adianta o trabalho do poder público”, pontuou. Segundo Ivandro, a prefeitura irá aumentar as visitas domiciliares, as limpezas nos bairros e vai promover uma requalificação dos médicos no atendimento.


Fonte:
http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/com-epidemia-confirmada-vitimas-da-dengue-lotam-postos-na-capital

0 comentários:

Postar um comentário