Rio de Janeiro - Brasil

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Ministério Público denuncia Zezé Polessa com base no Estatuto do Idoso







A atriz Zezé Polessa será investigada em inquérito policial por suspeita de crime contra o Estatuto do Idoso. A Promotora de Justiça Christiane Monnerat determinou que a 32ª DP (Jacarepaguá) investigue a conduta da atriz, que destratou o motorista Nelson Anderson Lopes, de 63 anos, durante o trajeto para o Projac, na última segunda-feira. Após o ocorrido, Nelson deu entrada no Hospital Lourenço Jorge, na Barra, com infarto e morreu uma hora depois.

De acordo com a promotora, a investigação é alheia à vontade da família da vítima. “Eu, na condição de promotora, sou obrigada a investigar o caso. Preciso ouvir as testemunhas e a investigada (Zezé Polessa)”. Monnerat citou o primeiro parágrafo do artigo 96 do estatuto, que trata de humilhação, menosprezo e discriminação ao idoso e cuja pena prevê reclusão de seis meses a um ano e multa.

A promotora disse, também, que, se for comprovado que a atriz tinha conhecimento da condição de cardiopata da vítima, ela pode ser denunciada por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar). Monnerat esclareceu, ainda, que uma condenação traria benefícios para a família do motorista. “Se houver a condenação, a sentença serve de título para a família de Nelson receber indenização no juízo cível”, diz ela.

Fonte:


0 comentários:

Postar um comentário