Rio de Janeiro - Brasil

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Novo vírus altera código de barras de boletos para desviar dinheiro de pagamentos



Um novo vírus que coloca em grande risco todos aqueles que têm o hábito de realizar pagamentos por boleto está circulando pela internet. A nova ameaça, identificada pelo site Linha Defensiva, altera os boletos para desviar o dinheiro do pagamento.

A praga age diretamente na linha digitável, modificando-a para que o dinheiro seja enviado para outra conta. Ela também age quebrando o código de barras original, de forma que ele fique inutilizável, incluindo um espaço branco no meio do código.

Desta forma, mesmo quem não utiliza o internet banking está sujeito a cair no golpe, desde que visualize boletos pela internet. Ele não altera nem valor, nem data de vencimento do documento original, de forma que ele ainda fique ainda mais difícil de ser identificado.

O vírus também armazena senhas do Hotmail e do Facebook da vítima, com as quais ele pode enviar mensagens para os contatos da pessoa infectada, com o objetivo de atingir mais pessoas.

Segundo o site, o código do boleto adulterado era sempre direcionado para uma conta no Banco Santander, mas foram testados números da Caixa, Banco do Brasil e Itaú. Entretanto, a ameaça pode usar qualquer banco como destino, uma vez que a substituição ocorre em tempo real.

Ao se instalar na máquina, o vírus tenta localizar softwares de segurança dos bancos e removê-los. Ele também atinge o firewall do Windows e se configura para iniciar junto com o sistema operacional.

O site dá dicas de como perceber se você foi infectado: 
  • As linhas digitáveis dos boletos serão sempre parecidas
  • O código de barras terá um “buraco” branco e será inválido
  • O logo do banco não será sempre idêntico ao número do banco presente na linha digitável
Procure fazer o download dos boletos, em vez de visualizá-los no browser ( internet explore, Firefox etc..), pode ser mais seguro. Isso porque, conforme o que o Linha Defensiva informou, a alteração do código de barras se dá por meio da inserção de um caractere específico (““ ”) que altera o código HTML da página web onde é exibido o boleto. Fazendo o download do arquivo original, o código não pode ser alterado, a menos que a praga consiga se atualizar para ativar alguma funcionalidade que permita isso.

O Linha Defensiva destaca que o vírus desativa os softwares de segurança dos bancos e se ativa para iniciar juntamente do computador. Por isso, outra sugestão é verificar quais softwares estão ativos no seu computador. Para tanto, bastar ativar o gerenciador de tarefas (alt+ctr+Del) e ver a lista de “processos”. Caso encontre algum aplicativo desconhecido em funcionamento, procure se informar e evite fazer transações bancárias.

O vírus também rouba senhas de e-mails e redes sociais. O objetivo, segundo destaca o Linha Defensiva, provavelmente, é disseminar a praga.

Fonte: Olhar Digital/ administradores.com.br

3 comentários:

  1. Eu ouvi falar desse vírus, mas espero estar protegida com o psafe. Não quero perder dinheiro....

    ResponderExcluir
  2. Carlos Albuquerque10 de outubro de 2014 19:43

    Uma cliente minha da loja que eu trabalho foi vítima desse vírus, e perdeu dinheiro heim, maior perigo, coitada não entende muito de computador, internet , essas coisas, eu tb não sou á essas coisas, mas tentei ajudar, indiquei o antivirus que eu uso, da psafe, pelo menos ele ja me livrou de umas boas, de alguns virus por ai.

    ResponderExcluir
  3. não adianta, sem anti vírus não dá mais pra fazer nada no computador. Já virou rotina diária atualizar o Psafe e rastrear meu computador pelo menos uma vez por semana!

    ResponderExcluir