Rio de Janeiro - Brasil

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Empresas prestadoras de serviços do Estado e Município do Rio dão dor de cabeça a seus funcionários.


Trabalhar para uma empresa prestadora de serviços para o estado e município do Rio é preciso ter entre as qualidades exigidas para o cargo, um componente a mais: Paciência...

Atraso de salário, não pagamento das rescisões de contrato são comuns na maioria dessas empresas. Há poucos dias publiquei neste blog o fato das escolas municipais do Rio ficarem sem porteiros após a prefeitura não ter renovado contrato com a empresa prestadora de serviços VPAR.

Além de ficarem sem emprego os funcionários dessa empresa ainda sofrem com a falta de pagamento. Segundo uma funcionaria desta empresa e que agora esta em aviso prévio, ela ainda não recebeu o pagamento referente ao mês de julho, e que outros ex funcionários se quer receberam a indenização trabalhista.

Sem contar que eles recebiam de pagamento o valor abaixo do salário mínimo, em torno de quinhentos reais.

Além da VPAR outra empresa que parece que gosta de “pregar uma peça” em seus funcionários e a empresa AVX, antiga Bello Rio que presta serviços aos hospitais estaduais do Rio. Esta empresa deveria inclusive de ganhar um premio de “sacaneadora de funcionários”.

Isto porque além de também atrasar constantemente os salários de seus funcionários, que deveriam receber no 5º dia útil de cada mês, mas recém lá pelo dia 10, 15, 20....., quando demitidos ouvem do DP: “ vão buscar seus direitos na justiça”.

Há ex funcionários que mesmo um ano após a demissão, ainda não recebeu nenhum vintém. Como não e pago o fundo de garantia, também não tem como dar entrada no auxilio desemprego, são demitidos sem justa causa, mas e como se tivesse já que saem com uma mão na frente e outra na atrás.

Chega ser surpreendente de como essas empresas mesmo com tantas irregularidades trabalhistas ainda assim conseguem vencer licitação e passarem a ofertar seus serviços aos órgãos públicos que mesmo não sendo o responsável por esses profissionais, indiretamente tem uma obrigação pelo fato desses trabalhadores atuarem diretamente com a população.

Como exemplo vemos os funcionários responsáveis na recepção dos hospitais que são terceirizados contratados por essas empresas. Como eles podem prestar um bom atendimento não recebendo seus salários?  

Quem trabalha e porque precisa, ninguém trabalha de graça, nem relógio.

Cotidiano e Opinião



2 comentários:

  1. É UMA BOSTA MESMO. TRABALHEI NESSA BELLO RIO E MEU SALARIA VIVIA ATRASANDO QUANDO AGENTE LIGAVA PARA O RH PARA SABER QUANDO IA SAIR O SALARIO ELES NUNCA SABIAM FALAVAM PARA PROCURAR O PREPOSTO, E O PREPOSTO DIZIA QUE O SALARIO ESTAVA ATRASADO PORQUE O GOVERNO NAO TINHA PAGADO A FIRMA, MAS DAS FIRMAS QUE PRESTAVAM SERVIÇO NO HOSPITAL SO A NOSSA ATRASAVA. COM ISSO EU TINHA QUE FICAR PEGANDO DINHEIRO EMPRESTADO AQUI E AI PARA PAGAR MEU ALUGUEL E PASSAGEM QUE ELES ATRASAM TAMBEM!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Realmente e lamentável a forma como está empresa trata aqueles que a carregam nas costa, trabalhei quase 5 anos e quando fui demitido,não recebi nem o salário do mês,to á 2 anos tentando receber o que é meu por Direito, trabalhei pra isso,eles não pagam e mesmo assim continuam a vencer Licitações do Governo,será porquê

    ResponderExcluir