Rio de Janeiro - Brasil

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Escolas da prefeitura do Rio estão sem porteiros.


As escolas do município do Rio de Janeiro estão sem o auxiliar de portaria, o que vem deixando os responsáveis preocupados pela segurança das crianças. A causa dessa situação e porque a prefeitura do Rio de Janeiro não renovou o contrato com a empresa prestadora de serviços VPAR.

Para quem esqueceu a tragédia de Realengo onde crianças de uma escola do município do Rio foram assassinadas por um louco que entrou na escola dizendo que faria uma palestra, mas acabou cometendo uma das maiores atrocidades já vista no País.

Na época as escolas não contavam com porteiros, a maioria ficava com os portões abertos, o que facilitou a ação do assassino. Depois desse fato triste, a Prefeitura contratou essa empresa, VPAR com intuído de garantir maior segurança as crianças na escola.

Os funcionários da VPAR eram responsáveis pelo controle de entrada e saída das crianças assim como de qualquer pessoa que quisesse resolver algo na secretaria escolar.

Talvez levando em conta que a memória do brasileiro é curta o Prefeito do Rio Eduardo Paes não renovou o contrato com essa empresa e com isso as escolas ficaram da forma que eram antes da tragédia de Realengo.

Segundo uma funcionaria da empresa VPAR que trabalhava em uma escola municipal em Guaratiba, a diretora informou que com a saída da VPAR a prefeitura colocaria  servidores readaptados no lugar para o controle na portaria. Porem isso não foi visto nas escolas.

Hoje por exemplo a escola Municipal Presidente Artur Bernardes que fica em  Campo Grande já não contava com a presença da funcionária da VPAR, assim como também não havia nenhum outro profissional em seu lugar.

Os pais reclamaram que o portão estava escancarado, sem controle e não apareceu ninguém para dar informações como por exemplo se todos os professores estavam presentes ou não, como era feito antes pela profissional da VPAR.

A pergunta que não quer calar: Onde estavam os servidores readaptados que ficariam ali? Abriu o portão e se mandou? Os pais esperam que a Secretaria Municipal de Educação se posicione em relação a esta situação, pois a segurança das crianças é fundamental.

UAN Noticias.

1 comentários:

  1. ESSE PREFEITO DO RIO E UM SAFADO, FUI FUNCIONARIO DA VPAR E TRABALHAVA EM UMA ESCOLA EM CAMPO GRANDE, NAO RECEBI AINDA MEU SALARIO A EMPRESA DIZ QUE A PREFEITURA NAO REPASSOU A VERBA, MAS A REALIDADE E QUE TANTO A VPAR QUANTO O PREFEITO SÃO SAFADOS E ESTÃO SE LIXANDO PARA NOS TRABALHADORES!!!

    ResponderExcluir