Rio de Janeiro - Brasil

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Polícia apura se jovem que buscava namorado no Facebook foi estuprada antes de morrer


 A Divisão de Homicídios investiga se a estudante Cláudia Marinho de Lima, de 18 anos, foi estuprada antes de morrer. Ela foi estrangulada com o próprio sutiã. O laudo dos exames  feitos no Instituto Médico Legal que podem comprovar a violência sexual ainda não ficou pronto. O corpo da jovem foi localizado, na tarde de segunda-feira (7), em um terreno baldio na Estrada Itumirim, no Jardim Maravilha, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio.

O caso foi revelado com exclusividade pela Rádio Globo. Na sexta-feira passada (9), Cláudia publicou mensagens no facebook à procura de um namorado. 'Quem aceita namorar comigo agora?', perguntou. A Divisão de Homicídios investiga se o crime tem relação com as publicações na rede social.

A polícia apura quem entrou em contato com a jovem pela internet. Mas há outras linhas de investigação em andamento. O delegado Edson Henrique Damasceno não quis passar detalhes para não atrapalhar os trabalhos. Na tarde desta quarta-feira (9), 15 policiais da DH foram às ruas em busca de pistas que levem ao suspeito. O corpo da estudante foi enterrado no cemitério de Santa Cruz diante de aplausos.

Muito emocianada, a mãe Dalva de Lima afirmou que já havia chamado a atenção da filha após a publicação de mensagens na internet. 'Ela disse que estava zoando com a história de namorado. Eu falei que ela estava se desmoralizando, que iria ser chamada de piranha', afirmou. Dois irmãos da vítima prestaram depoimento na Divisão de Homicídios.

FONTE: O Globo

Opinião

Uma Jovem linda, cheia de vida, que talvez por brincadeira postou uma mensagem no “face” a procura de um namorado. Mas a jovem assim como tantas de sua idade ainda não acordaram para o mundo bárbaro que vivemos.

Uma mensagem inocente que chamou a atenção de algum psicopata que talvez more na região onde foi atacada. Infelizmente esses vermes estão espalhados por ai, cometem crimes e sua cidade natal, e depois fogem para casa de parentes em outras cidades. E na nova residência, voltam a cometer crimes.


Assim foi o caso da menina de nove anos violentada e estrangulada na Rocinha. O assassino já tinha cometido crime parecido no Ceara, onde teria estuprado uma criança de quatro anos. Fez e veio se esconder no Rio de janeiro, voltando a praticar suas perversidades.


Isso só comprova que certos delinqüentes não tem recuperação, na cadeia dizem que se arrependem mas e tudo fachada, são monstros e é com muito pesar saber que daqui a pouco tempo estarão nas ruas novamente praticando crimes.

Quem tiver alguma informação sobre o caso da jovem  Cláudia Marinho de Lima, ligue para o disk denuncia, o sigilo e absoluto. (21)2253-1177


Por Blog UAN Noticias.

0 comentários:

Postar um comentário