Rio de Janeiro - Brasil

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Mais um: Suspeita de injetar comida em coração de bebê é afastada de hospital no RS


Uma técnica de enfermagem foi afastada do trabalho depois de injetar 10 mililitros de alimento em um cateter conectado ao coração de um bebê prematuro. O incidente ocorreu na madrugada dessa segunda-feira, na UTI neonatal do Hospital Fêmina, referência em obstetrícia, em Porto Alegre. A criança morreu.

Uma sindicância foi aberta pela instituição e pelo Coren-RS (Conselho Regional de Enfermagem do RS) para apurar as circunstâncias do erro. A funcionária, que não teve o nome revelado, admitiu o equívoco e foi afastada, conforme a assessoria de imprensa do hospital.  

O Coren está recolhendo cópias do prontuário do bebê, que estava internado há 40 dias, e das escalas de trabalho dos técnicos na UTI. Há dois meses, o conselho verificou que havia sobrecarga de trabalho dos técnicos no hospital. O gerente do Fêmina, Sérgio Galbinski, nega o excesso de trabalho.  

Conforme a instituição, a técnica de enfermagem trabalhava há pelo menos cinco meses na UTI neonatal e já havia completado 23 anos de carreira no GHC (Grupo Hospitalar Conceição), a quem pertence o Fêmina. Ela e a família do bebê estão recebendo apoio de psicólogos do hospital.

Fonte BOL:
http://zip.net/bvlkwJ

OPINIÃO

Parece que já virou modo, e sopa na veia, vaselina na veia, agora segundo a reportagem dieta no coração de um bebê.  Ate aonde vai à criatividade de certos “profissionais” da enfermagem? Obviamente não se pode julgar antes de se ter certeza que isso de fato ocorreu.

Qualquer dia desses vou abrir o jornal e ler :” técnico(a) de enfermagem injeta leite no ânus do paciente”! já pensou que doideira meu!!! Diria o Faustão!

Mas a realidade e que a enfermagem virou uma espécie de cabide de emprego para uma turma sem noção, hoje um individuo acorda olha para a parede e diz para si mesmo:” Hoooo! O que eu vou fazer hoje? Procurar um emprego? Cocô? Há vou fazer enfermagem!!!
 
O que tem de pessoas sem saber o que esta fazendo dentro de um hospital, do que representa esta profissão não esta no gibi! O curso e barato, tem locais que por menos de 100 reais você cursa um técnico de enfermagem. As faculdades de enfermagem não são das mais caras, e podemos encontrar uma a cada 100 metros uma das outras.

Falta de seleção de quem entra, má formação muito em parte por cursos, sejam técnicos ou superior, onde você aluno ouve do professor: “há isso ai você vai aprender na pratica!” As vezes é uma duvida sobre sondas e cateteres, e os pacientes serão literalmente cobaias! 

Não há uma fiscalização a esses cursos afinal são tantos que duvido que os fiscais do corem dão conta do recado.

As instituições Superiores nem se fala, o MEC nem sabe que existe este curso, o foco do governo são os cursos que seus filhotes cursam ou irão cursa, ou seja medicina!! Enquanto tanto o governo não enxergar que é necessário uma fiscalização rigorosa na formação destes profissionais técnicos e superiores veremos isso continuar ocorrendo.

Também tem a questão salarial e carga horária. A enfermagem ainda não conseguiu as 30 horas semanais o que tem contribuído para a sobrecarga de trabalho, afinal tem locais que estão pagando a um técnico menos que o piso, um salário mínimo literalmente e o enfermeiro então 1500 já e muito o que estão pagando por ai.

Nesta hora para garantir uma renda extra tem profissional fazendo, 36; 72 horas, ate desmaiar de sono em cima de um paciente! A enfermagem e uma profissão muito importante para ser tratada desta forma!

Por incrivel que pareça há locais, hospitais da rede particular principalmente, que não há um espaço de descanço para a enfermagem. Só há para os médicos.

Também é necessário esse povo sem noção que quer baixar na enfermagem feito puleiro, que existem outras profissões ai dando dinheiro, se você não sabe o que é a enfermagem e sua importância não entre, faça outra coisa para agradar a Deus! Nos cidadãos que um dia precisaremos dos cuidados da enfermagem agradecemos!!!!

Por Uandeson



0 comentários:

Postar um comentário