Rio de Janeiro - Brasil

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Juiz de futebol mata jogador e é esquartejado pela torcida



Parecia que a multidão estava possuída. Cabeça do árbitro foi pendurada ao lado do campo
No mesmo dia em que o Brasil destroçou a Espanha e foi campeão da Copa das Confederações, a população de uma pequena cidade no interior do Maranhão viu uma partida de futebol terminar em tragédia. Durante um jogo de um campeonato amador local, o árbitro matou um dos atletas com uma facada e foi alvo da fúria da torcida, que o esquartejou, no último domingo, no município de Pio XII. Um suspeito de picotar o juiz já foi preso pela Polícia Civil.

De acordo com o portal R7, Josenir dos Santos Abreu, de 31 anos, irritou-se por ter sido expulso e deu vários chutes no árbitro Otávio Jordão da Silva de Cantanhede, de 20. O juizão retirou uma faca do bolso e acertou o peito do rapaz. Familiares de Josenir e outros torcedores que assistiam ao jogo invadiram o campo e amarraram Otávio, que foi surrado, apedrejado e esquartejado.

A cabeça do juiz foi pendurada em uma estaca perto do campo. De acordo com o jornal O Estado do Maranhão, a Polícia Civil já elucidou o crime, e um dos suspeitos de matar o árbitro foi preso na noite da última terça-feira. Autuado por homicídio qualificado, Luís Moraes de Sousa, de 27 anos, rodou na cidade de Conceição de Lago-Açu, que fica a 33 quilômetros de onde ocorreu o crime. Ele é um dos três acusados já identificados e teria confessado participação no espancamento, mas apontou outro homem como o responsável pelo esquartejamento. Luís assistia à partida e não era parente do jogador morto.

Para identificar os autores do assassinato, a polícia usou imagens de celulares das pessoas que filmavam a partida. O caso é investigado pela Delegacia Regional de Santa Inês. "Vamos identificar e responsabilizar todos os envolvidos. Um crime nunca vai justificar o outro. Ações como essa não colaboram com a legalidade de um estado de direito", disse o delegado Valter Costa ao R7.

Fonte: MEIA HORA

Opinião

Quem lê pode pensar: Nossa que atrocidade? Bom em um Pais como o nosso onde vermes são presos por crimes hediondos e ficam pouco tempo presos pelas crateras na lei, não e de se assustar quando a população se revolta e passa a fazer a justiça com suas próprias mãos.

Assim como na noticia acima onde um menino de apenas 9 anos foi morto brutalmente pelo tio bandido que passou uma curta temporada na cadeia e se revoltou porque achava que tinha que ser sustentado pela família pelo resto da vida, e como recebeu um sonoro não, resolveu matar o garoto.

Agora como um covarde fugiu e esta ameaçando os pais do menino. O que um verme desse merece? Cadeia? Como cadeia se ele já passou por lá, saiu e matou o sobrinho?! Do que vai adiantar?!

Para vermes como esse, a única solução e a pena de morte ou a prisão perpetua, pois são pessoas que já demonstraram que não podem viver em sociedade. No caso desta reportagem do juiz de futebol, que matou um jogador e depois foi esquartejado, a fúria foi justamente porque quem estava La e viu o jogador sendo morto, sabia que o assassino iria fugir, receberia abrigo de algum parente conivente, pois 90% dos foragidos ficam em casa de familiares, em outras localidades, esses sabem porque o indivíduo esta fugindo.

Quando e preso passa pouco tempo na jaula, sai pior que entrou. Sem alternativa, e cansados de tanta impunidade leva as pessoas a perderem o controle e partir para a justiça com as próprias mãos. Porque as pessoas foram às ruas nesses protestos espalhados pelo Brasil? Foi por causa de 20 centavos?

Lógico que não, foi por não agüentar mais engolir sapos. No caso de nossas leis, ou elas mudam e passem a ser mais rigorosas, ou cenas como esta não serão mais novidades.

Pena de morte ou perpetua não vai acabar com a criminalidade, mas sem duvidas acabara com a certeza da impunidade que esses abortos da natureza tem e é o que os motiva a continuarem barbarizando por ai. Cadeia não mete mais medo nesses parasitas!

Por Uanderson

0 comentários:

Postar um comentário