Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 20 de outubro de 2012

O Brasil precisa de fé, mas bom senso nunca é demais....




O texto que abordo agora e sobre um assunto delicado, por envolver algo que é passível ate de guerra! Que se chama religião. Hoje vivemos em um período no Brasil que me perece uma transição na religião oficial, já que a cada pesquisa as religiões protestantes angariam mais fies antes proclamados católicos.
Acredito que nosso País( nós) precisamos de fé, mas na minha humilde opinião, ter Fe não significa necessariamente seguir essa ou aquela religião, melhor dizendo, essa ou aquela igreja. Digo isso porque igreja não salva ninguém.
Não estou defendendo aqui que as pessoas deixem as igrejas, longe disso, acho legal que a pessoa possa então freqüentar uma igreja, muitas vezes ate por questão de companheirismo com os demais fies, mas a minha preocupação e que algumas pessoas acabam virando massa de manobra nas mãos de alguns oportunistas que ganham fortunas com suas igrejas.
Há poucos dias atrás, meu irmão teve um problema, que sabemos que esta ligado a questões espirituais. Isso de certa forma não nos assusta já que é “dom de família” se assim posso chamar essas coisas. Meu avô, tios(as) minha mãe ate sua adolescência, viam espíritos, outros liam mãos etc..
Eu não vejo espírito, mais tenho certas percepções, por exemplo, se eu olhar para uma pessoa e “ não for com a cara dela(e)”dificilmente erro, vem bomba por ai. Já meu irmão desde criança vê espíritos, enfim, mas nunca foi algo que o perturbasse, ate dias atrás quando após uma crise conjugal com risco de separação, ele ficou tão abalado que voltou a ver tais “coisas” a ponto de desmaiar.
O que tudo isso tem haver com igrejas e tudo isso que escrevi acima? Tem que minha mãe preocupada e querendo ajudar meu irmão foi em uma igreja, que faz parte de uma denominação muito conhecida, mas que não vou falar aqui o nome do seu “apostolo”. Lá minha mãe foi buscar oração para meu irmão.
Minha mãe nunca foi de ir à igreja, mas diante das façanhas do tal apostolo na TV, ela se convenceu a ir à igreja “dele”. Após receber a oração, o pastor da igreja não perdeu tempo, pediu oferta a ela( a noite estava chuvosa e somente havia ela, o pastor e mais um membro), deu o cartão do dizimo e ainda pediu uma contribuição o qual ela ganharia uma colher de pedreiro em miniatura que segundo ele traria benção para ela.
Daí vi vários equívocos por parte do pastor. Primeiro pedir alem da oferta, o dizimo, já que minha mãe era visitante, foi a primeira vez que pôs os pés naquela igreja, segundo pedir tal oferta a qual ganharia a colherzinha de pedreiro, parece mais coisas da igreja católica, ou ate mesmo das religiões afro-descendentes, em relação ao uso de amoletos a qual as igrejas evangélicas batem tanto! Acho que isso e se aproveitar da fraqueza de momento de quem busca ajuda a essas denominações. Graças a Deus sei que são minoria, existem muitas e muitas igrejas serias, freqüentei por muitos anos a Assembléia de Deus, e posso dizer que lá e verdadeiramente uma escola, no que se diz respeito a evangelizar, e de respeitar o propósito de Deus.
Porem apesar de minoria, certas congregações fazer um estrago, minha mãe por exemplo saiu com um sentimento de tristeza naquela noite, por ter sido a primeira vez a por os pés lá e o pastor só faltou colocá-la de ponto cabeça para cair as moedinhas.
Nesta semana pude presenciar outro exemplo na falta de Bon senso de certos cidadãos no ato de evangelizar. Fui ao centro do Rio resolver um problema, mas acabei chegando muito cedo, e para poder esperar dar a hora, sentei no bando de uma praça que fica em frente ao Inca( hospital do câncer) La tinha dois homens que iriam fazer uma pregação destinada aos enfermos do hospital.
Ótimo, valido para trazer animo e conforto nos corações dos doentes e familiares, o problema que observei ai, foi que os homens que estavam fazendo a pregação começou a filmar quem estava sentado na praça, sem pedir autorização, vi uma senhora lendo jornal e o cara quase esfregou a câmera na “cara” dela!? Perai..?
Faltou ao meu ver bom senso deles pois a praça e publica e não é porque eles estavam pregando lá que todos que estavam sentados lá tivessem obrigação de participar do DVD ou seja lá o que for o propósito da tal filmagem. A moça em questão estava ou distraída com a leitura do jornal ou quem sabe com a cabeça longe( pode ser que estava esperando alguém que tivesse ido fazer tratamento no Inca) e nem percebeu a homem com a mini câmera em cima dela.
Bom senso, respeito ao espaço dos outros, respeito a fé dos outros, a liberdade sexual, e fundamental em um Pais que se diz laico. O Brasil precisa de fé sim, mas com maturidade, para não ser literalmente uma ovelha nas mãos de “fazendeiros” dispostos a retirar cada fiapo de lã de suas ovelhas, de não deixar que interesse de grupos religiosos interfiram nos rumos da nação, uma vez que muitas vezes esses interesses representam apenas a sinalização do poder que muitos tem hoje e com ele barganha causas próprias na política.
O que as pessoas tem que ter em mente e que não existe nenhum santo na terra, que bíblia debaixo do braço não significa necessariamente que o individuo e boa pessoa( tem muita gente se escondendo debaixo da batina...) e ter fé em Deus e o mais importante, crer sim em Deus, e não no homem, porque esse e corruptível!
Por Uanderson

0 comentários:

Postar um comentário