Rio de Janeiro - Brasil

domingo, 29 de setembro de 2013

Menina é estuprada e morta em terreno perto da UPP da Rocinha

A menina de 9 anos encontrada morta, na manhã deste domingo, na Rocinha, resistiu à tentativa do assassino de retirá-la da festa onde estava. Segundo testemunha, Rebeca Miranda Carvalho dos Santos não quis sair do local com o homem que a abordou. 

Ele, um homem negro entre 20 e 30 anos, vestido com um casaco verde-musgo, puxou a menina e abafou seus gritos.

Rebeca Miranda Carvalho dos Santos desapareceu na noite do último sábado, entre 21 e 22h. Ela estava em uma festa, onde havia muitas crianças, em um beco próximo à UPP, quando sumiu.
Rebeca Miranda tinha 9 anos e estaca no 4º ano do Ensino Fundamental

Segundo policiais da 15ª DP (Gávea), onde foi registrado o desaparecimento, a responsável pela menina fez o registro de ocorrência por volta das 5h da manhã de hoje. Ao voltar à comunidade, a mãe e vizinhos a encontraram morta.

Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) disseram que Rebeca foi encontrada embaixo de um monte de telhas, o que sinaliza que o criminoso tentou esconder o corpo. No local, os policiais também recolheram uma sandália de adulto e um boné, que acreditam ser do autor do crime.

Uma testemunha que estava na festa disse à polícia que um homem negro, de 20 a 30 anos, abordou a menina oferecendo algo que parecia ser comida e a levou para fora do beco, a cerca de 20 metros de onde o corpo foi encontrado.

Em nota, a UPP da Rocinha informou que PMs da unidade, após serem chamados pelos moradores, foram ao local onde estava o corpo e constaram que a criança estava morta, com as roupas íntimas abaixadas e com sinais aparentes de estupro e estrangulamento.

Rebeca era nascida e criada da Rocinha, e estava no 5º ano do Ensino Fundamental e queria ser médica. Emocionado, o pai da menina, Reinaldo dos Santos, de 57 anos, pede justiça.

- Ela era um doce de menina. Tinha muitos sonhos e tudo acabou desta maneira horrorosa. Não sei quem é o monstro que fez isso com a minha filha, mas ele vai ter que pagar.

O corpo foi encaminhado ao IML por volta das 10h da manhã, e a família seguiu para o local fazer o reconhecimento e depois, junto com a testemunha, prestará depoimento formal à DH.

Fonte: G1


0 comentários:

Postar um comentário