Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 28 de julho de 2012

Rede Manchete, “Qualidade em Primeiro Lugar”!


A quase 30 anos atrás nascia uma emissora de televisão que entraria para historia como um celeiro de sucessos, seja no jornalismo, na dramaturgia, como ate para o carnaval carioca e do Brasil.
Em 1983, num domingo entrou no ar a programação da TV Manchete, na época com cinco emissoras  nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, , Recife e Fortaleza. Alem de uma afiliada na Rio grande do Sul.
Durante sua trajetória, a emissora de Adolpho Bloch foi responsável por sucessos que incomodaram a líder Globo, atingindo índices que ate hoje nenhuma emissora concorrente da Globo conseguiu alcançar.
Como exemplo posso citar a novela “Pantanal” que atingia 30 pontos, batendo a TV Globo, outro sucesso foi a novela “Ana Raio e Zé Trovão”, a trama beirava os 20 pontos, embora não tenha sido o mesmo fenômeno “Pantanal”.
Sua audiência foi muito boa, se compararmos aos dias de hoje, quando vemos a Record, atual 2º lugar que mal consegue atingir dez pontos com suas tramas, e o Sbt que ate hoje somente conseguiu bons números com novelas importadas. Outro grande sucesso de sua dramaturgia foi a novela “Xica da Silva” que chegava a atingir 22 pontos de audiência.
Fora as novelas, a TV Manchete também, foi responsável por lançar grandes nomes do mundo artístico e também programas que fizeram sucesso entre a criançada ate hoje lembrados: Xuxa e seu “ Clube da Criança”, Angélica. Clodovil também deu sua graça por lá com o programa "De Mulher para Mulher". Programas como "Documento Especial”, documentário de muito sucesso, Jaspion, Cavaleiros do Zodíaco.
Sem contar grandes profissionais da dramaturgia como Jayme Monjardim, Benedito Ruy Barbosa, Glória Perez, José Wilker, Maitê Proença, Christiane Torloni, João Kleber, Patrícia Pilar e outros grandes nomes.
O carnaval também deve e muito a TV Manchete pela sua popularização na TV, em 1984 com a inauguração do sambódromo, Marques de Sapucaí, no Rio de Janeiro a TV Manchete transmitiu os desfiles das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro com exclusividade. A transmissão deu a Manchete a liderança da audiência, na casa dos 30 pontos.
Alem de marcar o carnaval com seu estilo de fazer transmissão, a Manchete também foi celeiro “feras” do carnaval, como Oswaldo Jardim, que foi um dos grandes nomes do carnaval carioca, conhecido como “o Rei da Espuma”  pela sua técnica apurada, alem de produzir uma plástica diferente em suas fantasias e esculturas. Oswaldo foi cenógrafo da TV Manchete assim como Renato Laje conhecido como o mestre do estilo “Hitech”, hoje carnavalesco pelo Salgueiro.
O estilo da Manchete em cobrir o carnaval ate hoje é lembrado, e em tempos de exclusividade da TV Globo e a decisão desta emissora em cobrir quatro dias de desfiles na TV, colaborou para o desgaste desse evento na televisão, quando neste ano a transmissão dos desfiles do Rio fez a Globo perder para a TV Record.
Esse desgaste e culpa da própria Globo, primeiro pela forma de cobrir o evento que antes, principalmente na Manchete, era natural, hoje na Globo vemos algo engessado, e como relatei acima, com a decisão da Globo em exibir os desfiles de SP em dois dias, como já ocorria com os desfiles do Rio, só fez desgastar o evento na TV, o paulistano assiste os dois dias de desfiles de São Paulo e já não tem saco de assistir os dois dias do Rio que vem e sequencia, trocando de canal. Em outras cidades, os desfiles do Rio continuam bem em audiência televisiva, mas para o mercado publicitário o que importa e o Ibope da Grande São Paulo.
Esse artigo não teve a pretensão de acrescentar algo a mais na bela historia da TV Manchete, e sim mostrar o porque hoje a Globo ainda lidera embora sua principal concorrente já tenha gastando fortunas, seja contratando artistas globais a peso de ouro, seja na compra de grandes eventos, como a Olimpíada de Londres.
Falta nas concorrentes da Globo a ousadia que a Manchete teve em investir no novo, em buscar novos talentos e passar naturalidade, não robotizar seus artistas e programas. Se algum dia, uma concorrente da Globo seguir os passos da Manchete, (artisticamente falando), a TV do Plim Plim finalmente terá uma concorrente a altura. Enquanto isso não acontece, a Globo ainda terá concorrentes atrapalhados, que tem dinheiro, mas não cérebro.
Por Uanderson
Fonte de consulta:



0 comentários:

Postar um comentário