Rio de Janeiro - Brasil

segunda-feira, 23 de julho de 2012

A imprensa e sua indiferença pela profissão alheia!


Olá, hoje no telejornal “ Jornal Hoje” da TV Globo, no quadro Mercado de trabalho, trouxeram alguns exemplos de profissões que estão em alta. Nada de estranho, ate o momento em que mostraram uma mulher que faz um curso para formação de pedreiros, e o jornalista disse que ela é enfermeira.
Neste momento eu estava almoçando e quase engoli o garfo tamanho minha surpresa. Obviamente não se trata de uma enfermeira, a não ser se ela estiver desgostosa da profissão, com alguma depressão. Não estou sendo preconceituoso com a profissão de pedreiro, pelo contrario, o que estou dizendo e que mais uma vez a imprensa não se interessa em distinguir o profissional quando se trata de alguém da área da enfermagem.
Para ser enfermeiro, é preciso cursar uma faculdade, que hoje tem duração de cinco anos, e nas instituições publicas é em período integral. Sendo assim qual ENFERMEIRO, iria largar sua profissão, depois de tanto sacrifício ate conseguir seu diploma, para no final das contas trabalhar como pedreiro? Nem mesmo o salário seria justificativa, já que o próprio tele jornal informou que o salário médio do pedreiro é de mil e quatrocentos reais, e o salário base médio de um ENFERMEIRO e de dois mil e quinhentos reais. Como os profissionais de enfermagem trabalham em mais de um emprego, dependendo da especialidade, e estado da federação, o enfermeiro pode conseguir renda em torno de seis mil reais.
Algumas especialidades, como enfermeiro do trabalho em plataforma de petróleo, a renda media é maior ainda. A moça da reportagem, provavelmente, deve ser ou auxiliar de enfermagem, ou técnica de enfermagem, que não é ENFERMEIRA!
Há! Mas técnico de enfermagem, auxiliar de enfermagem e enfermeiro são todos da enfermagem, logo, são “tudo enfermeiro”! Bom se for seguir essa lógica, então técnico em farmácia também é farmacêutico!, técnico em química, é químico também! Há técnico em administração, auxiliar administrativo, também é administrador, afinal, não são todos da área de administração?
Acho que já esta mais do que na hora de passarem a respeitar a profissão dos outros, todas as profissões tem sua importância, e quem estuda para se formar rala para isso, e quem passa tanto tempo em uma universidade, e no fim ainda é preciso apresentar uma monografia para no final das contas não ter seu valor? BASTA!
Abaixo esta na integra uma mensagem que enviei a Globo após a matéria:
Boa Tarde, venho por meio desta manifestar minha surpresa ao assistir o JH de hoje, 23/07 e no quadro Mercado de Trabalho mostrou uma mulher que estava fazendo um curso para pedreiro(a) e a reportagem a apresentou como enfermeira.Por favor gostaria que isso fosse melhor explicado, pois o enfermeiro e o profissional de nível superior que cursa uma universidade por cinco anos e não acredito que um enfermeiro iria jogar fora todo trabalho que teve para se formar para trabalhar como pedreiro. Isso não é preconceito é fato! vocês jornalistas largariam sua profissão para trabalhar como pedreiro, encanador, etc..?
Ela deve ser sim, técnica ou auxiliar de enfermagem, que não é enfermeiro(a), pois para isso teria que cursar uma faculdade de enfermagem. Acho que hoje em dia não se justifica continuar desprestigiando o profissional enfermeiro, sou acadêmico de enfermagem, estou no 6º período e sei o trabalho que da para se graduar e se formar enfermeiro, e quando me formar, espero ganhar não os 1400 que ganha um pedreiro, e sim ate seis mil reais que em media um enfermeiro pode ganhar, e dependendo da especialidade, como enfermeiro do trabalho em plataforma de petróleo, os rendimentos chegam ao dobro desse valor!! Enfermeiro é uma coisa, técnico e auxiliar de enfermagem é outra, como dizia bussunda:" mãe é mãe, vaca é vaca"!!
Por Uanderson


0 comentários:

Postar um comentário