Rio de Janeiro - Brasil

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Veja: 'Nova religiosidade de Chávez revela gravidade de câncer'



Durante a Semana Santa, o ditador venezuelano, Hugo Chávez, demonstrou um fervor religioso fora do comum. O caudilho - que costuma condenar a Igreja e toda a sua hierarquia, insultando cardeais, bispos e até mesmo o Vaticano como instituição em seus discursos controversos - no último feriado religioso participou de uma missa em Barinas, sua cidade natal, onde se mostrou um católico devoto.
Com um rosário sobre seu colo e água benta para todo lado, suplicava por mais tempo de vida. Para o respeitado jornalista da Venezuela Nelson Bocaranda, esta foi mais uma indicação de que o câncer de Chávez avançou além do esperado e não tem possibilidades de cura. Por isso, o mandatário busca na religião um prazo maior para resolver assuntos pendentes e apoio para garantir sua reeleição, em outubro deste ano
Bocaranda vem publicando informações relevantes sobre os bastidores da doença de Chávez. Ele foi o primeiro a anunciar que o ditador havia retirado um tumor maligno, quando o governo ainda tentava abafar qualquer informação a respeito.
Desde junho de 2011, o presidente da Venezuela já viajou a Cuba sete vezes para dar continuidade ao tratamento da doença, sem detalhar sua situação. A última viagem foi em 31 de março. Na véspera, Bocaranda afirmou em seu Twitter, que Chávez vem ao Brasil para fazer exames adicionais, com a desculpa de “visitar” o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Hospital Sírio-Libanês.
Segundo Bocarana, os procedimentos dos médicos cubanos não deram o resultado esperado. Por isso, a recente manifestação católica vem a calhar. Antes da semana passada, Chávez havia demonstrado devoção a Cristo algumas vezes, mas sempre relacionando sua figura com uma espécie de projeto político. Jesus seria um "comunista revolucionário", distante de qualquer embaixador espiritual reverenciado pela Igreja Católica. 
Confira a seguir algumas ofensas proclamadas por Chávez contra a instituição e seus membros:
"Eles podem se vestir de cardeais, de bispos, qualquer coisa, mas eles são o próprio diabo. São defensores dos interesses mais podres, uns verdadeiros vagabundos. O cardeal é um imoral, um vigarista, um pervertido!"
Fonte:


0 comentários:

Postar um comentário