Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Mulher para fugir da lei seca atropela gari, e fere PM



Uma mulher foi presa após atropelar um gari da Comlurb e ferir um sargento da PM que dava apoio a uma Operação Lei Seca, no fim da noite de quinta-feira, em Ipanema, Zona Sul do Rio. Segundo agentes que participavam da blitz, Cristiane Santos Magalhães, de 42 anos, recusou-se a fazer o teste do bafômetro, mas, no IML, perito constatou, através de teste-padrão, que ela estava embriagada. A motorista teve a carteira de habilitação apreendida e recebeu multa de R$ 1.915,40.

Segundo a polícia, as infrações cometidas por Cristiane começaram em Copacabana. A bordo de um Kia Sportage, ela bateu em outro carro na Avenida Atlântica e fugiu. O motorista, que não se feriu, avisou PMs que passavam pelo local sobre o acidente. Um comunicado foi emitido via rádio.
Por volta das 23h, na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, Cristiane atropelou o gari Clailton Lopes da Silva, de 40 anos. Ela não prestou socorro à vítima, que varria a rua. Ele foi levado por bombeiros para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, onde foi constatada uma luxação em seu joelho.

Após o atropelamento, Cristiane tentou furar blitz Lei Seca, mas bateu no retrovisor de uma viatura da Polícia Militar e ferindo o sargento Eduardo José, que sofreu um corte na mão esquerda. A motorista foi perseguida e presa pelos próprios PMs.

"Ela estava confusa, nervosa e agressiva, perguntando o que tinha acontecido. Ela alegou que havia consumido bebida alcoólica", afirmou o tenente Edilton Bezerra, que coordena a Operação Lei Seca em Ipanema
Fonte:

0 comentários:

Postar um comentário