Rio de Janeiro - Brasil

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Jornalista da TV Globo fugiu de homem armado, mas foi assaltado e agredido em favela de SP

O repórter do Globo Esporte Bruno Laurence, 35 anos, foi assaltado ontem quando ia para o trabalho. O primeiro desabafo do jornalista foi no Twitter, por volta das 7h30: “Nenhuma fratura no rosto, graças a Deus. Um nariz inchado e a certeza de que meu anjo da guarda eh bom demais. Segue o jogo e bora ser feliz.”

Depois, em entrevista ao G1, Bruno contou que o ataque foi no caminho entre sua casa e a TV Globo, ambos na Zona Sul. Por volta das 5h, o jornalista viu um homem apontando uma arma em sua direção na Rua Doutor Francisco Thomaz de Carvalho.

“Tinha um cara armado no final do Ladeirão de Paraisópolis. Ele estava a 30 metros de mim. 

Então, desviei e caí na entrada da favela. Lá dentro me perdi. Quando percebi, estava em uma das vielas e vieram duas motos e quatro caras armados dizendo: ‘Dá tudo, dá tudo’”, contou.

Os ladrões levaram computador, relógio, aliança e R$ 300. Mas o que traumatizou Bruno foi ouvir dos bandidos: “Mata que é da Globo.” Segundo ele, os bandidos só não o mataram porque um deles intercedeu, dizendo: “A gente pegou tudo, deixa quieto.

Fonte:


0 comentários:

Postar um comentário