Rio de Janeiro - Brasil

sábado, 19 de dezembro de 2015

Profissionais de saúde do Rio sofrem com a irresponsabilidade do governo do estado.



Todos os dias os noticiários vem mostrando a angustia dos profissionais de saúde, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, administrativos e tantos outros que prestam serviços em hospitais estaduais do Rio de Janeiro, pois estão com seus salários atrasados e não há qualquer previsão da data de pagamento.

As ultimas informações foram que o estado estava buscando alternativas para o pagamento do décimo terceiro dos servidores do estado, mas o pagamento do salário do mês aos funcionários das OSS ( Organizações Sociais) nada se fala, e isso já esta provocando o caos no atendimento a população já que muitos profissionais estão faltando o trabalho por falta de dinheiro.

Para que vocês saibam exatamente o que esta ocorrendo e o tamanho do problema, vou explicar como é a administração dos hospitais do estado do Rio de Janeiro. Muito se fala no atraso do pagamento do 13º dos servidores, porem a maioria dos hospitais estaduais do Rio são administrados pelas Organizações Sociais, essas empresas e que são responsáveis pela contratação dos profissionais que vão trabalhar nestes hospitais, ou seja, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, demais profissionais de saúde, profissionais da administração como recepcionistas, ascensoristas  de elevador, etc.. são todos funcionários das OSS, os funcionários estatutários são uma minoria nestes hospitais, como é o caso dos hospitais de referência como Albert Schweitzer em Realengo, Getulio Vargas, Adão Pereira Nunes.

São hospitais de suma importância, tanto pela localização, como pelos serviços, como de traumatologia. Devido à falta de repasse de verba do estado para essas organizações sociais, os salários desses profissionais não foram pagos, assim como o décimo terceiro, e com isso o atendimento a população esta sendo prejudicado porque muitos profissionais já não estão indo ao trabalho, alem de muitos que estão pedindo demissão. A coisa e muito grave, principalmente porque estamos às vésperas das festas de fim de ano, período que ocorre muitos acidentes e esses hospitais são a referencia nesses tipos de atendimentos, se o pagamento dos salários não ocorrer ate o inicio da próxima semana se teme o caos no atendimento pela falta generalizada de profissionais.

A desculpa do governo e a crise econômica que o Brasil atravessa, e segundo o governo, a crise econômica e de caráter mundial.

A questão e que os números apontam que o Brasil em termos de crescimento esta a nível de Países que estão em guerra e a situação caótica que vemos ocorrer no estado do Rio não é vista de forma similar em outros estados da federação.

O problema foi a má administração econômica do estado. O Rio de Janeiro foi o estado que mais se beneficiava com os recursos da atividade petrolífera, os chamados royalties do petróleo, eram bilhões que entravam nos cofres do estado que era alertado a todo tempo que esta “galinha dos ovos de ouro” não duraria  para sempre, ao invés do governo do estado do Rio trabalhar em dinamizar a economia fluminense para que dependesse menos da atividade petrolífera diversificando a atuação econômica do estado, e principalmente reduzindo os custos da maquina publica, fez o contrario, inflou ainda mais os custos e com isso com a queda do preço do barril de petróleo e principalmente com o escândalo da lava a jato da Petrobras os recursos que jorravam nas contas do governo fluminense secou abruptamente e agora o estado quebrado não tem dinheiro para pagar os salários dos servidores e dos prestadores de serviços do estado, como as OSS que administram os hospitais estaduais do Rio.

Foi simplesmente por incompetência e irresponsabilidade que o estado do Rio foi parar no fundo do poço como esta atualmente  e não pela tal crise econômica que o Brasil atravessa, e no caso da crise do Brasil e mais por questão política do que econômica que estamos andando para trás na economia global.

Os profissionais que trabalham nos hospitais estaduais esperam mais atitude e menos cinismo do governo, que este pague seus salários não é o trabalhador que deve pagar trabalhando sem saber quando vai receber porque a Light não vai querer saber de desculpa pela falta de pagamento das contas de luz, não pagou vão cortar, os supermercados não vão vender fiado aos trabalhadores do estado, seja estatutário, seja prestador de serviço, o estado e que deve se virar e conseguir estes recursos o que não pode e o trabalhador ficar sem seu salário e a população sem atendimento nos hospitais.

Por UAN Noticias.


1 comentários:

  1. O texto é muito longo pra dizer pouca coisa., mas o fato é que:
    Saúde pública sem a devida transparência de uso dos recursos não funciona.
    Saúde pública totalmente de graça também não, e antes de criticar pense no quanto vale uma vida, e que, gostemos ou não, as coisas ou serviços pagos por quem usa,na hora que usa e não por todos, através dos impostos funcionam melhor.
    Quanto arrecadaria cada hospital se cobrasse R$20,00 uma consulta, sem precisar repassar esse dinheiro (Político não iria meter a mão)?

    ResponderExcluir