Rio de Janeiro - Brasil

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Clarissa Garotinho: 'Se Eduardo Cunha for eleito, o Mensalão será fichinha'

Rio - Eleita deputada federal com mais de 300 mil votos, Clarissa Garotinho (PR) nem aterrissou em Brasília, mas já está decidida a impedir que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) assuma a presidência da Câmara. “Com ele, o Mensalão será fichinha.” Aos 32 anos, com duas passagens pela Alerj, a filha mais velha de Anthony Garotinho sente-se credenciada para ser prefeita do Rio, em 2016.

A saudade do pai, derrotado nas eleições para o governo do Rio, poderá ser amenizada pela possível presença dele em um ministério — ela diz que Garotinho foi sondado para assumir a pasta dos Transportes. Para a futura deputada federal, o Congresso tem temas mais importantes para discutir do que aborto e liberação das drogas.

Ainda na entrevista ao jornal O Dia, Clarissa disse que a única certeza é que não vai votar no Eduardo Cunha (PMDB). Na entrevista ela o chama de “o chantageador-geral da República”.

“Se ele for o presidente, a Câmara vai se transformar na casa do varejo, porque os interesses individuais vão prevalecer.” Conclui a deputada federal eleita pelo Rio com uma das maiores votações nessa eleição.

Fonte: O Dia

0 comentários:

Postar um comentário